Instagram

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

A primeira neve e o maior frio da vida a gente nunca esquece....



Madrugada de sexta para sábado. Frio. Na tv um filme preto e branco. Depois de um breve cochilo olho para a janela e lá está ela: A NEVE!!!!. Num pulo já estou com a janela aberta e a máquina fotográfica na mão: "É neeeve! É neeeeve!". Fascinada, abro a janela e fico a contemplar os silenciosos flocos brancos caindo, o Martin, que já nasceu vendo neve, continua assistindo tv... (!) De-repente um super arrepio: “Uh! Tá frio pra caramba!”, mas a minha curiosidade e animação são resistentes!
Infelizmente foi um "nevoeiro" rápido... Por sorte peguei no início. Começou de leve, com flocos menores, depois o vento aumentou, os flocos aumentaram de quantidade e tamanho. Depois o vento foi sumindo e os flocos foram ficando pequenos e poucos novamente. Foi o suficiente para os carros e telhados ficarem brancos, mas não a rua.


Fiz este pequeno filme:

Infelizmente pela câmera nao dá para ver nitidamente os flocos de neve, mas já dá pra ter uma idéia... :-)

Pela manhã, pedaços de azul no céu, um relance de sol, e o gelo ainda persistia sobre os carros e telhados. Para admirar a paisagem fomos treinar bicicleta no Oberfeld, um campo aqui perto com ciclovias que entram na floresta.
Na floresta árvores e mata ainda estavam cobertos de gelo. Fri-o-pra-ca-ram-bíssima! Meus pés e mãos ficaram gelados como nunca haviam ficado antes. (Felizmente eu fui esperta e por baixo do capacete pus um capuz: minhas orelhas se salvaram!)
“Mas vencer o frio é questao de fazer o sangue circular: pedalar muito rápido, com marcha leve e movendo o tempo todo os dedos dos pés e mãos” ;Martin explica. “Deixar o sapato mais frouxo e às vezes pedalar em pé também ajuda”, e como! Fizemos uma volta de mais ou menos uma hora e quando chegamos em casa eu estava completamente gelada e com a frente das coxas e rosto vermelhos. Corri pra ducha quente e a sensação da água quente na pele gelada é interessante. Não é agradável, é interessante. Agradável fica depois, encapotada e sentada bem perto do aquecedor!
Como era sábado, fomos ao "SchwarzWeiß Café". É um café que sempre vamos, principalmente aos fins de semana. Lá encontramos amigos, comemos deliciosos ovos mexidos, e o Martin sempre lê o jornal enquanto eu estudo alemão. E o que é melhor, lá não é caro. É um café para estudantes e onde vários estudantes trabalham.
Quando andando de bicicleta eu do reclamo do frio, o Martin alemanisticamente diz que “Fazer esporte no frio ajuda a construir caráter!”.Eu brasileiramente concordo que exercita muito a força de vontade e a objetividade ser obrigado a praticar um esporte no inverno para conseguir ficar um pouco ao ar livre! E que, claro, tem que praticar o esporte freneticamente para produrzir calor e não congelar! E o Martin emenda: “A esperteza está em pedalar imaginando um delicioso pedaço de bolo com uma delíciosa xícara de café com leite quentinho depois ....”
Hummmm....

Um comentário :

  1. Que linda descrição! ME senti perto.. Escreve mais, pra vc se lembrar da sensação sempre! É bom o olhar do estrangeiro... É como voltar a ser criança!
    te amo

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem vindo! :-D

A Ponte no youtube

Loading...