Instagram

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Domingo na floresta!


Este verao tem sido muito mais quente que o do ano passado e com muito mais dias de sol.

No ano passado me lembro de ter ficado muito frustrada com o verao daqui. Houve somente uns 3 dias em que eu disse: " Hum que calor!" e houveram muitos dias com chuva fina e/ou céu cinza, inclusive um deste foi o dia em que eu cheguei... Mas quando eu reclamava: "Mas que verao é esse?" os alemaes sempre diziam que estava sendo um verao atípico, que normalmente era mais quente. Eu na época nao acreditei, mas agora sei que era verdade.

É uma pena, mas houvi muitos brasileiros que conheci aqui, morando ou de passagem, fazendo questao de comentar com os alemaes que o país deles é frio, que o verao daqui é uma piada, que o Brasil sim tem verao de verdade. Isso, além de ser muito chato para os alemaes, também é um comentário sem nexo e injusto. Quando voltei a última vez para o Brasil se teve algo que ficou muito claro para mim foi o fato já conhecido de que o Brasil é um país de clima tropical e a Alemanha é um país de clima temperado. Um clima nao é melhor que o outro, sao apenas diferentes, e se um brasileiro ou alemao trocam de país, claro vao notar a diferenca, mas nada justifica comparar ambos como melhor ou piór, é preciso saber aproveitar a beleza desta diferenca!
Mas enfim, este domingo foi especialmente quente, muito quente, para vcs terem uma idéia, num termômetro de rua marcava 35°! . E dias muito quentes sempre dao vontade de sair de casa, fazer algum esporte, ir nadar num lago ou piscina, passear, andar por aí, sentar na calcada que seja!
Entao decidimos ir passear em Frankfurt, e na volta dar uma nadada num lago muito legal que tem em Langen, uma cidade entre Darmstadt e Frankfurt. E como já fizemos antes, decidimos ir de bicicleta.
Sao mais ou menos 30km daqui para Frankfurt. Parece muito, mas quando se tem um dia todo e paisagem bonita pelo caminho, é muito divertido!



Por estar muito quente fomos pelas ciclovias que passam dentro da floresta e nao pela ciclovia que acompanha a pista. As ciclovias sempre têm placas que indicam o caminho para cidades e o tanto de kilômetros que falta. É possível viajar o país inteiro tranquilamente de bicicleta.
Sao como esta:



Alguns minutos dentro da floresta e ouvimos alguém tocando um istrumento. Logo chegamos ao som, era um mulher, tocando uma espécie de trombeta muito comprida e com um formato muito interessante. (Eu nao me lembro o nome agora... preciso pesquisar, depois escrevo aqui). Mas o Martin me disse que este é um instrumento típico dos Alpes.
Olha que legal:



E a quando íamos voltar a pedalar um inseto estava passeando no braco do Martin e eu nao pude deixar de fazer uma foto:


Continuamos pedalando e chegamos em um hotel para insetos!



E passamos sobre pontes onde embaixo passam trens:


E nos perdemos um pouco e precisamos consultar um dos mapas que ficam pelo caminho:


E pelo caminho cruzamos com muitas pessoas fazendo cooper, caminhada, andando de bicicleta e também com charretes! Esta eram charretes de pôneis!

E quando estávamos já cansados por causa do calor, (eu principalmente :-), encontramos um restaurante e resolvemos dar uma paradinha:


E resolvemos almocar, comemos uma salada com um cogumelo, ou fungo, chamado Pfifferling. Na salada também tinha cenoura, repolho branco, alface crespa e molho de yogurte, uma delícia!
Infelizmente eu me lembrei de tirar a foto quando já tínhamos comido bastante, entao vcs nao podem ver como prato esta bem cheio e bonito quando chegou! (Nem estava com fome, né!)


E de sobremesa comemos um Apfelstrudel (Strudel de maca), com calda de baunilha.

É uma massa fina com acucar de confeiteiro em cima e dentro tem pedacos de maca cozida, super light e saudável! (E tava bom que Minha Nossa Senhora!)

E percebemos que ameacava chover, talvez nao conseguiríamos pegar tempo bom no lago. Entao resolvemos pegar um sol na clareira que havia ali perto.


O Martin na verdade pegou sol. Eu estava bem cansada de ficar no sol, até passando meio mal mesmo, entao me deitei numa sombra, sob uma árvore:
Mas ao deitar acabei vendo que estava sobre umas plantas muito malvadas que me encheram de pequenos espinhos que doeram pra caramba!
Eu nao sei qual planta é esta, mas se vc cruzar com uma delas cuidado!

E antes de tirar um cochilo fiz foto dos jatos que passavam no céu:

E passaram muitos, mas eram todos iguais a este.

Um tempo depois descobri que a árvore que me abrigara era uma árvore de Haselnuss!

É a noz que o Tico & Teco comem! E que tem em muitas comidas e chocolates por aqui! hahahahahah

Quando o sol já estava mais baixo, nos demos conta que nao chovera, mas que já era tarde e era melhor voltar para casa, ou seja, acabamos nao indo até Frankfurt. Estávamos sem luz nas bicicletas e pedalar a noite sem luz é perigoso, nao dá pra ver nada!

E foi isso! Um lindo e tranquilo domingo de sol, aproveitado de forma bem alema!

Como é em alemao:
sol: Sonne
quente: heiß (ou escreve-se também: heiss)
bicicleta: Fahrrad
andar de bicicleta: Fahrrad fahren
floresta: Wald
comer: essen
céu: Himmel
fotografar: fotografieren
Um dia bonito! Ein schöner Tag!

11 comentários :

  1. Eu também tirei o domingo para passear num bosque na minha cidade. Dá uma sensação tão boa se aproximar da natureza... parece um retorno

    ResponderExcluir
  2. Ola,
    O seu domingo foi bem dinâmico.
    Visite o meu blog e veja como foi o meu. Estou seguindo o seu.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Completando meu comentário:
    parece um retorno á um lugar do qual nós seres humanos nunca deveriamos ter nos afastado. Pela sua experiência neste verdadeiro
    ein schöne tag, pude ver a beleza da singeleza da natureza do outro lado do mundo.

    Acho belas essas experiências que voce compartilha com todos nós.

    Parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Sérgio pelo seu comentário. Passear na natureza é mesmo algo muito bom e importante até! Aqui isso é muito priorizado, com muitos parques, pedacos de floresta, mesmo plantada por todos os cantos e a preferência que as pessoas têm por cidades menores mas com mais qualidade de vida. Que bom que vc está gostando do Blog! E obrigada! Volte sempre!

    ResponderExcluir
  5. Arlete já sigo seu blog e vi seu domingo, agitado também! (com esse calor né!)
    E eu gostei muito do seu post sobre Paris, vc dá ótimas dicas!

    ResponderExcluir
  6. hehehe! Lu que legal, achei um barato aquele aquele instrumento gigante, fiquei imaginando a mulherzinha carregando ele até o parque. Aquele cantor também é uma piada, o que é aquela "tem arroz"? Eles ficam chacoalhando a cabeça, divertido!
    E fotografar é quase igual no português: Fotografem! hehehe BJS

    ResponderExcluir
  7. Oi Muris! Que bom que tê-lo por aqui!

    Muito curioso este instrumento né! Imagina ela andando e arrastando o negócio o caminho todo! hauahuahauahau
    Os alemaes fazendo gracinhas sao muito bons. Principalmente porque eles nao perdem direito a formalidade e a elegância! hauahauah
    Ah, sim, FOTOGRAFIEREN tem raiz latina, como consumieren (consumir), Kapitalismus (capitalismo) e muitas outras palavras que sao parecidas com o português ... A lógica gramatical que é bem diferente, daí na hora de construir uma frase vc precisa pensar com a lógica alema, senao sai toda errada e eles nao entendem, e claro, as benditas preposicoes e concordâncias com dativo, genitivo... essas coisas sao mais difíceis, o vocabulário vem com mais tranquilidade...
    Beijao!

    ResponderExcluir
  8. Hi Luciana,
    die Dame bläst auf einem Alphorn.
    Vielleicht "corno dos alpes"?!
    lg
    Markus

    ResponderExcluir
  9. legal muito interresante sua viagem eu tamabem moro em berlin comprei uma bicicleta muito legal so que eu nao sei pur onde andar so ando no alexander platz esses cantos eu morava no brasil no rio grande do norte.
    agora estou morando em berlin, potsdamer platz.
    gostaria de entrar em contacto.
    elias.

    ResponderExcluir
  10. legal muito interresante sua viagem eu tamabem moro em berlin comprei uma bicicleta muito legal so que eu nao sei pur onde andar so ando no alexander platz esses cantos eu morava no brasil no rio grande do norte.
    agora estou morando em berlin, potsdamer platz.
    gostaria de entrar em contacto.
    elias.

    ResponderExcluir
  11. Aquela planta era provavelmente o Brennessel (urtiga). Dou aula de alemao em Curitiba e uma aluna achou o teu blog, eles estao curtindo. Aquele instrumento tambem tem na Australia e se chama Didiridoo.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem vindo! :-D

A Ponte no youtube

Loading...