Instagram

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Sobre minha viagem ao México (Uma introdução)

     Durante o período de 10 a 31 de outubro último estive, juntantemente com antagon, no México.
     Foram três semanas incríveis, duas semanas de trabalho em duas cidades bem diferentes e uma de férias numa reserva ecológica situada no litoral pacífico mexicano. 
Nas duas semanas de trabalho fizemos ao todo 5 apresentações de Ginko, nosso maior espetáculo. Foram três apresentações no Festival Internacional Cervantino, o mais importante festival do país (foda mano!), e mais duas no Festival Internacional de Teatro de Calle na cidade de Zacatecas.
     Nas primeiras duas semanas conheci um pouco da Cidade do México, das pirâmides ou templos de Theotihuacan, a festa de São Francisco, a cidade de Guanajuato, com uma uma atmosfera adorável e a cidade de impressionante arquitetura colonial chamada Zacatecas.
     Da terceira semana no "litoral pacífico"algumas imagens da reserva ecológica ou Parque Nacional Lagunas de Chacahua vão ficar para sempre em minha memória, como as garças brancas pousadas na raízes do mangue, o nascer do sol no mangue e sobre o mar cheio de aves pescadoras, o sol escaldante do meio dia, e principalmente, os pelicanos magestodos e enormes voando sobre nossas cabeças e a arraias saltando fora da água  enquanto nadávamos no mar pela tarde. Chacahua eu poderia dizer que é literalmente o paraíso ou um lugar cheio de vida!  Conheci também o povoado de Mazunte, com um mar bravíssimo que logo me assustou no na primeira tentativa de contato e nas seguintes também!
     Estou completamente apaixonada pela cultura mexicana, suas cores, sabores, tradições, humor, texturas.
     Outra coisa que me foi marcante é que desde a saída do aeroporto comecei a ter a impressão de estar no Brasil. As primeiras imagens noturnas das ruas na Cidade do México me fizeram imediatemante ter a sensação de estar em São Paulo, como a pequena Ponte Espraiada logo na saída do aeroporto, as plantas, o mesmo tipo de "arquitetura urbana", e nos dias seguintes descobri que a 3° e 4° maiores cidades do mundo têm muito em comum, a imensidão, o trânsito tenebroso e as favelas (se bem que nunca vi no Brasil favelas tão enormes como as da cidade do México....)
      Muitas vezes andando pelas ruas de todos os lugares que passamos tive um sentimento de pertencimento que nunca senti na europa, talvez pela presença calorosa do sol, pela simpatia e simplicidade das pessoas, pelas cores, o artesanato tão rico, o barulho, a proximidade da lingua espanhola da portuguesa, definitivamente, guardando as particularidades culturais Brasil e México são muito parecidos. Meus próprios colegas de grupo chegaram a comentar que eu ali parecia muito mais viva, mais realizada, e eu realmente estava.
    Eu fiz uma lista com os todos temas, artistas que vi, cidades e, aos poucos, vou colocando um a um aqui no blog. Não quero fazer um texto longo e apenas cheio de informação e nomes, faço questão de colocar com cuidado o melhor material de videos e fotos que fiz de lá, para fazer jus a esta experiência tão bela que tive, aguarde!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem vindo! :-D